sexta-feira, julho 23, 2010

Coletânea Lenine

Cantor, compositor e produtor pernambucano, Lenine, cujo nome de registro é Osvaldo Lenine Macedo Pimentel, nasceu em Recife no dia 2 de fevereiro de 1959. Aqueles que escutam as músicas de Lenine hoje não imaginam que a primeira influência musical do cantor foi o rock, bem diferente da MPB misturada com o regionalismo que formam a essência de seu som.
No ano de 1978, Lenine mudou-se para o Rio de Janeiro, o que deveria ser apenas provisório, um ou dois anos, para passar um tempo com seu filho que acabara de nascer. Estando na capital carioca, ele resolveu participar de um dos muitos festivais de música que lá existiam. Inscreveu a música de própria autoria “Prova de Fogo” no Festival MPB Shell de 1981.

Neste momento o seu interesse por uma carreira musical realçara e logo depois, em 1983, lançou seu primeiro LP chamado “Baque Solto”. Quase uma década se passa e Lenine lança o segundo disco, em parceria com o percussionista Marcos Suzano, chamado “Olho de Peixe”.

O primeiro disco solo, lançado pela gravadora BMG em 1997, chamou-se “O Dia Em Que Faremos Contato” e ganhou dois prêmios Sharp, um na categoria Revelação e outro como “Melhor Canção” pela música “A Ponte”, composta em conjunto com Lula Queiroga. Este disco foi considerado um marco na MPB, pela mistura de ritmos inovadora que Lenine realizava.

O ano de 1999 foi marcado por dois acontecimentos muito importantes para a carreira do pernambucano: um show em Paris, na Cité de La Musique, abrindo as partas para ele na
Europa, e o lançamento do álbum “Na Pressão”, que recebeu o prêmio APCA como Melhor Álbum de Música Popular.

Em 2000 e 2001 Lenine experimentou algo novo, dirigiu o núcleo musical do filme “Caramuru – A Invenção do Brasil” e do espetáculo “Cambaio”. No outro ano, voltando ao seu posto de compositor e cantor, gravou o disco “Falange Canibal”, recebendo mais um prêmio, desta vez do Grammy Latino e pela categoria Melhor Álbum Pop Contemporâneo.
Lenine lançou um CD e DVD ao vivo, em 2004, gravado em Paris, faturando prêmios no Grammy Latino e no Prêmio Tim de Música. No próximo ano, atacou de produtor com os CDs “Segundo”, de Maria Rita, e “De Uns Tempos Pra Cá”, de Chico César, um de seus grandes parceiros na música.

Em 2006, o “Acústico MTV – Lenine” chega às lojas e conquista um Grammy Latino novamente na categoria Melhor CD Pop Contemporâneo. Nos próximos anos produziu mais alguns álbuns de outros artistas, voltando a lançar um disco de inéditas apenas em 2008, que levou o título “Labiata”.
Biografia retirada do site "muita musica"
Coletânea Lenine DepositFiles

1 comentários:

Hedoné disse...

Putz! Cara, Lenine é tudo de bom! Adoro... Teu blog também é bem bacana, estarei sempre por aqui te seguindo! Abraços! Ou melhor: Kisss!